fbpx
Telefone: (11) 3536-2478 - (11) 99409-7274 contato@auraclara.com.br

Mudar um hábito é uma tarefa difícil. A base da mudança efetiva é a gentileza, disciplina e bem-estar.

Há muitas técnicas espalhadas na internet e na literatura que tentam ensinar pessoas a aderirem a novos hábitos em suas vidas. Seja tocar um instrumento por conta própria, comer mais legumes ou meditar, todos nós encontramos dificuldades em gerenciar nossos desejos, nossas vontades e nossa disciplina – mudar hábitos é difícil para todo mundo!

E porque será? Os desafios são inúmeros! Aderir a um novo hábito é, muitas vezes, uma batalha contra nosso entorno e contra nosso próprio cérebro. Lutamos contra a preguiça, o prazer imediato, a sensação de que não vamos conseguir – no final, com a própria ideia de quem somos.

Essa é uma tese muito poderosa de James Clear, autor de “Hábitos atômicos: um método fácil e comprovado de criar bons hábitos e se livrar dos maus” (2019). Ela nos ajuda a entender algo que parece paradoxal: porque, muitas vezes, sabemos que determinado hábito nos faz mal e não conseguimos deixar de fazê-lo? Clear diz:

“Seus comportamentos são geralmente um reflexo de sua identidade. O que você faz é um indicador do tipo de pessoa que você crê ser – consciente ou inconscientemente.” (tradução livre)

Qualquer que seja sua identidade agora – você só acredita nela porque tem provas disso.” (tradução livre)

Por isso, ele argumenta que para a construção efetiva de um hábito, precisamos associar uma nova identidade a ele. Se você deseja praticar um exercício físico, por exemplo, é necessário que passe a se ver como um atleta. Assim, as dificuldades – como a preguiça! – serão enfrentadas como um atleta e não como alguém que está fazendo um exercício obrigatoriamente. Entende? 

O Clear também tem uma técnica que verificamos diretamente em nossa prática de atendimento, que é: se proponha a mudar 1% por dia. A dra. Katia Nakazone Ono falou um pouco sobre isso recentemente.  A chave para a mudança, para ela própria e para seus pacientes, foram pequenos passos com consistência. 

 

Baseadas tanto em “Hábitos atômicos” quanto em nossa experiência clínica, vamos dar aqui 4 dicas para mudanças de hábito:

1 – Comece aos poucos. Dê um primeiro passo que seja fácil para você. E o mantenha. No começo, você vai sentir como se fosse pouco demais. A questão é sustentar esses micro passos rumo a sua meta todos os dias. Se você não medita e decide que quer praticar meditação por 3 horas ao dia, a chance de isso falhar é muito grande. Comece com 5 minutos diários – quando isso se estabilizar, passe a 10 minutos. Até chegar a sua meta.

2 – O prazer é fundamental! Se você sustentar esse novo hábito por tempo o bastante – vale lembrar que os primeiros 21 dias são fundamentais, vai começar a colher frutos de seu trabalho. E essa satisfação e bem-estar vão te motivar ainda mais a continuar no seu caminho! A mudança na sua auto concepção, que é tão importante para o James Clear, também vai se alterando aos poucos a partir dos bons resultados que você obtiver!

3 – Adicione ao invés de restringir. Esse tópico tem muito a ver com o anterior! Se você achar que comer bem é fazer uma dieta que te restringe de saborear o que realmente gosta para comer alimentos “sem graça”, é claro que não vai querer ficar nessa dieta muito tempo. Comece, por exemplo, adicionando legumes no seu prato, se você percebeu que sua dieta está pobre em nutrientes. Você pode aderir a alguns desafios, como a Bela Gil propôs em seu canal: por uma semana, metade do meu prato será composto de legumes e verduras. Isso faz com que, automaticamente, frituras, carnes, enlatados e o que for, sejam reduzidos em seu prato. Uma outra ideia: comprar uma fruta que nunca comeu toda semana. Vá aos poucos e sempre!

4 – Conviva com pessoas que estão no mesmo movimento que você! Fazer parte de um grupo é algo que nos motiva demais! Especialmente nos dias de dificuldade. Pode ser um grupo que sai para andar de bicicleta, que se reúne para discutir determinado assunto ou que se ajuda no dia-a-dia por um grupo de WhatsApp! A comunidade nos ajuda a lidar com o peso das dificuldades e quebra com a ilusão de que nossas dores e problemas são todos nossa responsabilidade. Dividir faz bem para todo mundo!

O que buscamos com nossas publicações é criar uma comunidade ao redor da ideia de viver com saúde! Por isso, vem com a gente, conta nos comentários o que já conseguiu mudar e o qual hábito está tentando começar – vamos construir uma rede!

 

Referências:

Hábitos atômicos: um método fácil e comprovado de criar bons hábitos e se livrar dos maus (2019) – James Clear, editora Alta Life

The 3 life-changing ideas in James Clear’s Atomic Habits – disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=sJwZLTztg5s&t=485s 

Metade do prato composto por vegetais? – Bela Gil – disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bytMlFZMV4s